Acordando para a vida.

É gente, pelo visto não basta ter um momento harajuku. É preciso muito mais para ter forças de se jogar em um novo mundo, onde coxinhas com catupiry e coca cola são extintos.

Passei um dia desanimador. Confesso. Comi.

Perdi o foco e quando me dei conta, além do fracasso nos exercícios diários,também estava com um prato de mandioca frita na mão. E o desejo imenso de tomar uma cerveja que estava trincando na geladeira se tornou realidade em instantes. Hoje me sinto péssima, parece que ainda não acordei pra vida, parece que meu cérebro não caiu na Real.

Hoje acordei desanimada, mas não vou desistir, agora mesmo estou me preparando para a caminhada matinal, não sei como será o resto do dia, mas creio que uma coisa leva a outra. E não desistir é meu lema!

#desistirJamais

P_20151109_092907

 

Meu momento Harajuku

Creio que muitos não façam ideia, assim com eu, do que se trata essa palavra Harajuku.

Encontrei esse termo, em um livro,” 4 horas para o corpo” de Thimoty Ferriss.

É um livro ensinando a obter o tão desejado corpo dos sonhos sem se perder nas loucuras impostas pela sociedade. O livro é um diário de um nerd. Ainda estou lendo, e prometo publicar aqui cada detalhe conforme o decorrer dos dias em que eu estiver lutando contra as gorduras indesejadas.

Pra quem ainda ta tentando entender o título do post, vai uma explicação do próprio Timothy:

“Mas o que é esse tão importante “Momento Harajuku”? É uma epifania que transforma aquilo que seria bom em algo necessário. Não há sentido em se começar até que isso aconteça. E se aplica à perda de gordura, assim como ao ganho de resistência, à força e ao sexo. Não importa quantas dicas e receitas eu lhe forneça, você precisará de um Momento Harajuku para despertar a mudança de atitude em si.”

Já que o livro despertou em mim esse momento, bora começar a batalha. Esse será a partir de hoje meu diário, meu ponto de partida para chegar ao tão desejado peso dos sonhos. Quem quer entrar nessa? A ideia é começar, e acreditar em você!